Ex-deputado Arthur do Val é cassado e perde direitos políticos por oito anos

Por 73 votos a Assembleia Legislativa de São Paulo finalmente cassou o mandato e os direitos políticos do ex-deputado Arthur do Val por quebra de decoro parlamentar.

O ex-deputado ofendeu as mulheres ucranianas e de todo o mundo ao enviar áudios machistas, sexistas que objetificavam as mulheres ucranianas em meio à uma guerra que as fragilizou. Durante o processo no Conselho de Ética da Assembleia de SP várias representações foram apresentas, inclusive uma do deputado Paulo Fiorilo, com assinatura de mais de 40 deputados exigindo sua cassação. 

O mandato também ingressou com uma ação no Ministério Público Federal por quebra de convenções internacionais por parte do ex-deputado Mamãe Falei, que foi a outro país produzir coquetéis molotov e agir no meio de uma guerra sem que tenha sido indicado pelo Brasil para essa função e posicionamento. 

“Esperamos que esse caso tenha sido um divisor de águas no Parlamento, que é lugar de ideias e não de discurso de intolerância, de ódio, de racismo e misoginia”, afirma Fiorilo que agora luta pela aplicação da suspensão proposta pelo Conselho de Ética ao deputado Frederico D´Avila, que xingou o Papa e autoridades da Igreja Católica. A punição proposta é a suspensão do mandato por 90 dias. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima